Em caso de DESPRESO por parte dele siga as dicas...

-No momento em que você perceber que ele
está te ignorando, pare de ir atrás dele , Tente
ignorá-lo ainda mais… Seja orgulhosa.
- Não demonstre que ficou chateada . Por mais
que você gostasse dele e quisesse levar o caso
adiante, não aparente tristeza ou decepção.
Sorria sempre… Nada pior para quem faz esse
tipo do que sentir-se desprezado.
-Tem menina que quando leva um fora desses,
fica super abatida e deprê… Mas isso só piora a
situação. Levante a cabeça e se arrume ainda
mais . Fique linda e deslumbrante, como se
nada tivesse acontecido.
-Resista à tentação de procurá-lo. Mesmo que
ele baixe a guarda… não telefone, não puxe
papo no MSN e nem venha com aquele scrap
manjado: "oi! como vc ta sumido"! Ir atrás de
quem te ignora é jogar o amor próprio no lixo.
-Se você mantinha contato com os amigos dele
ou tinha colegas em comum, continue… Não
deixe a situação afastar você de outras
pessoas … Ele se sentiria importante demais se
isso acontecesse.
-Se ele voltar atrás e resolver ser legal com você
de novo, dê um gelo ! Se você vai ficar ou não
com ele de novo, isso depende do seu coração…
Mas o fato é que canalhas não costumam
mudar…
Esse método de começar a ignorar subitamente
é muito comum entre os garotos. Geralmente
eles fazem isso quando têm medo de que a
menina comece a se apegar . E como não
sabem conversar e explicar a situação, saem da
pior forma possível.
Afaste-se o mais rápido que puder desse tipo!
São insensíveis e não respeitam as mulheres. E
lembre-se: se ele está tratando você mal é
porque não te merece . Homem que não
respeita mulher não é homem… Bola pra frente
que a fila anda!
Você já passou por uma situação dessas?
Comente ;)

--- Original Message ---

From: "Globe Make up by Oséias Alves" <contato@byoseiasalves.com>
Sent: July 12, 2013 3:42 AM
To: Alves.oseias.makeupp@blogger.com, Alves.oseias.phrases@blogger.com
Subject: Doar-se

"Sempre fui de me doar. Ouvia, ajudava,
consolava, me importava. E não foram poucas
as vezes que, mesmo em segredo, eu deixava
de pensar na minha vida pra ajudar os outros.
Em segredo, explico, porque não acho que
preciso de medalhas, prêmios ou troféus. Se eu
faço, é de coração, sem esperar reconhecimento
do outro. Mas, perdão, eu sou humana e sinto.
O mínimo que a gente espera é gratidão.
Aprendi que ela nem sempre aparece. Aprendi
que às vezes as pessoas acham que o que a
gente faz é pouco. Por tanto aprendizado, acabei
descobrindo que é melhor eu cuidar mais da
minha vida e menos da dos outros. Não quero
morrer santa, quero morrer feliz. Então, a
rebelião. Como assim? Onde ela está? Por que
sumiu? Ai, meu Deus, como mudou. Não, eu
continuo a mesma. Só que até o mesmo se
transforma. E percebe que, guarde isso,
ninguém vai andar ao seu lado. A gente aprende
a caminhar sozinho, pode até ter o auxílio de
alguma mão, um apoio, mas os passos são
dados por você.No meio do caminho, entre
acontecimentos, atalhos e força, você percebe
que precisa abrir uma brecha para a fragilidade
se instalar. E que chorar alivia a alma. Mais do
que isso: abrindo a janela pra fragilidade é que
você descobre o quanto de força ainda resta
para seguir em frente."